Pensamentos

Março 04 2010

 

Existe um lixo emocional. Ele é produzido nas usinas de nosso pensamento, enquanto crescemos interiormente.

São emoções que passaram por nossa vida e nos ajudaram, mas que não têm mais utilidade.

São sentimentos que foram importantes no passado, não no presente. São recordações de dor que nos amadureceram e que agora não servem para nada.

Não podemos carregar este lixo. Ele foi feito para ser jogado fora. E, no entanto, apegados aos nossos sentimentos antigos, ficamos com pena de deixá-los.

Enchemos nosso porão espiritual com uma quantidade imensa de memórias inúteis, que ofuscam as lembranças importantes.

Não procure sentir coisas que você não está sentindo mais. 
Não procure ser como você era.
Você está mudando. Permita que seus sentimentos o acompanhem.

 

publicado por pensamentoslucena às 12:39

Março 04 2010

 

 

Recentemente fui servido por um garçom mal-educado. Sua linguagem corporal dizia mais ou menos o seguinte: “quem mandou você vir a este restaurante?”.

Ele demorou 20 minutos para me trazer um cappuccino e, quando chegou, metade estava no pires. Conversando, eu lhe perguntei sobre seu trabalho e seu patrão. Aí ele disse: "É claro que não quero trabalhar para esse cretino o resto da vida”.

Infelizmente o nosso garçom esqueceu um aspecto importantíssimo da vida no local de trabalho: a gente não trabalha para o patrão; trabalha para si mesmo.

Nenhum empregador é perfeito, e pode ser que seus colegas sejam preguiçosos. Mas quando você se candidata a um emprego, o seu dever é dar o melhor de si e não prejudicar o cara que assina os cheques no fim do mês.

Quando você só dá 50 por cento do seu esforço, acaba sofrendo muito mais do que o patrão. Este, quando muito, sai perdendo algum dinheiro. Você perde o entusiasmo e a auto-estima, além de um bom pedaço da vida.

Algumas pessoas acreditam que há coisas “boas” e coisas “ruins” para fazer na vida. Não é assim. Uma pessoa interessante pode tornar interessante um trabalho tedioso...

Gostar do trabalho é uma escolha. Há pessoas que são capazes de transformar as piores atividades num prazer! Elas simplesmente partem do princípio de que o trabalho deve ser interessante, e pronto!

Em poucas palavras: você dá o melhor de si não porque precisa impressionar as pessoas. Dá o melhor porque é a única maneira de gostar do trabalho.



(Andrew Matthews, no livro "Siga seu coração")

 

publicado por pensamentoslucena às 11:58

Março 04 2010

 

 

Não se espante com os problemas, nem se deixe levar pela maré, o que hoje parece ser o fim, pode ser recomeço, pode indicar um novo caminho, mesmo entre pilhas de destroço, como os japoneses depois da bomba atômica, encolhidos entre o sentar e chorar os mortos, ou pegar uma pá e reconstruir,.

Mesmo chorando a dor da perda, cada um pegou a sua pá e decidiram viver, e fazer um novo país, um novo modelo de país, sem guerras, sem revolta, com dedicação.

Talvez a sua vida pareça destruída por uma bomba, talvez você também esteja se sentindo encolhido, pequenininho entre as dores dos escombros, e o que sobrou de você é muito pouco...

O dia esta se abrindo em POSSIBILIDADES, e que depende da sua decisão entre sentar e chorar, ou pegar uma pá e reconstruir, remover os cacos, e com os pedaços que se espalharam, construir.

Você pode construir a casa que desejar, depois da destruição da bomba, o terreno está limpo, cabe o que você sonhar, e depois de erguer sua nova casa pode ser que você descubra, que a antiga que você achava o máximo, era apenas um barracão cheio de sonhos.

Pegue a sua pá e vamos juntos reconstruir...


(Paulo Roberto Gaefke)

 

publicado por pensamentoslucena às 11:53

Março 04 2010

 

Dentre todos os inimigos que tenho encontrado pela vida afora, nenhum deles consegue ser mais cruel, mais inclemente, mais devastador, mais traiçoeiro e ardiloso do que o meu próprio "Ego". É um inimigo que está cá dentro e que me acompanha dia-a-dia.

 

Quando logro êxito e derroto esta interna fera, eu caio direto nos braços de Deus e manifesto então o "Eu Superior" que é simples, humilde, despojado, leve, livre, pacífico, luminoso e confiante.

 

Quando sob a influência do "Ego", eu saio em busca dos meus próprios interesses, perco a minha verdadeira identidade e o resultado é dor, conflito, sofrimento e desolação, porquanto ponho-me a andar na contramão das Leis que regem o Universo.

 

Quando sob a influência do "Eu Superior", todas as minhas ações são voltadas para o coletivo e portanto são magnânimas, desinteressadas, cheias de brandura e compreensão.   O resultado é paz, júbilo, contentamento, união.

  

Não! Não é fácil dar um cala boca e derrotar o "Ego"... ele é tinhoso, insidioso, poderoso e renitente e quando assume o comando, causa avarias e estragos incontáveis.

 

Ao longo da vida tenho buscado doutrinar e submeter este interno inimigo,  não seria este o propósito maior de nossas vidas nesta breve passagem pela Terra?


(Fátima Irene Pinto)

 

publicado por pensamentoslucena às 11:31

Março 04 2010

 

 

Uma senhora entrou na loja disposta a pagar qualquer preço por um sapato novo, bonito e confortável. Experimentou um, calçou outro, e nada. Quando calçava bem, não era bonito. Se era bonito, não era confortável. Mesmo os modelos mais caros não agradavam, sempre faltava alguma coisa.
Após experimentar uma enorme pilha, finalmente encontrou aquele que procurava. Macio, confortável e de modelo muito bonito.

- Achei! Quanto custa? - perguntou.
- Nada madame, esse já está pago - respondeu o vendedor - esse a senhora estava calçando quando entrou na loja. É o seu!
Estava tão novinho, macio e confortável que não parecia ser seu velho sapato. Sem saber o que dizer, constrangida, despediu-se do vendedor.
 
A teoria diz que os melhores calçados são aqueles de maior custo, mas a prática mostra que os melhores amigos são aqueles que recebemos gratuitamente. A verdadeira amizade, mesmo após muitos anos de uso, parece sempre nova.
Alguns pequenos arranhões são facilmente reparados com uma escova de brilho. Algumas escovadinhas e reaparece o brilho do respeito e da compreensão. Reaparece o brilho do perdão.
 
 
(Jorge Lorente no livro, "Muita Pressa e Pouca Prece ")

 

publicado por pensamentoslucena às 11:19

Março 04 2010

 

 

 

Compare o seu problema a uma muralha. Cada vez que você olha para ele e se julga incapaz de resolvê-lo, aumenta uma camada de pedras ou tijolos, aumentando a sua altura e largura, formando uma barreira intransponível.

Mas quando você resolve encarar de frente, quando se decide pala luta direta, e começa imaginar maneiras de transpor a barreira, começa a quebrar tijolos, a remover fiadas, e o problema, por maior que seja, começa a ficar pequeno.

E quanto maior a determinação, quanto maior o desejo de vencer os seus limites, menor o muro fica, menor a dificuldade.

Seus limites, limites que você se impõem, algemas que te prendem a dor, a miséria, muletas que não te deixam correr, que te fazem rastejar e sofrer, pedir migalhas quando merece um banquete.

Lá está o problema, aqui está você, se sentar e chorar, ele cresce e te domina, se mesmo entre lágrimas, você partir para cima dele, com a picareta da fé e o martelo da determinação, ele vai cair, não vai restar pedra sobre pedra, e você será mais forte, determinado, invencível.

E cada novo muro, cada desafio, cada pedra derrubada te fará um vencedor. E se te faltarem  forças , busque a Deus, e Ele te responderá, pelo teu ânimo, Ele agirá, e serás abençoado com o que nem imaginas, pois Ele admira quem tem fé e não desiste de lutar.

 

 

"Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes."(Jeremias 33:3)

 

 

(Paulo Roberto Gaefke)

 

publicado por pensamentoslucena às 10:49
Tags:

Março 04 2010

 

 

 

 Vá até a frente do espelho e prometa a si próprio que não vai se levar muito a sério neste dia... Muitas das nossas atribulações se devem ao fato de que nos levamos demasiadamente a sério.

É claro que precisamos nos levar a sério. Um dos ingredientes mais importantes de uma vida feliz e equilibrada é a auto-estima, é você gostar de si mesmo, se amar e se respeitar. Mas se você começar a achar que é o centro do mundo e que tudo tem que girar em torno de você, as coisas vão ficar difíceis para o seu lado. Portanto, não exagere.

Já que estamos tratando de seriedade, talvez fosse bom prometer também que nesse dia você não vai levar os outros muito a sério. Por quê? Ora, se você já prometeu não se levar a sério demasiadamente, é claro por que não pode estender isso também aos seus semelhantes? Não quer dizer que você deixe de respeitar os outros. O erro está em dar uma importância exagerada à opinião alheia, deixando que isso interfira na nossa vida, a ponto de nos bloquear e nos limitar naquilo que fazemos. Portanto, novamente, não exagere.

Para completar essa revolução, e já que nesse dia você já resolveu que não vai levar demasiadamente a sério os outros e até a si mesmo, aproveite então para não levar nada demasiadamente a sério. Ora, é preciso levar a vida a sério. É preciso ter responsabilidade, mas também é necessário ter sempre em mente que as coisas passam...

Tudo está sempre mudando,  sejam emoções, sentimentos, conhecimentos, situações, relacionamentos...
Então levar as coisas a sério, como se elas fossem eternas e imutáveis, é uma fonte de problemas. Por isso, novamente, não exagere. O segredo está exatamente aí!

Aliviado agora da carga de uma excessiva seriedade que, no final das contas, é apenas uma fonte de ansiedade e estresse, você está sorridente e leve como uma criança; e é exatamente assim que deve sair para o mundo. Como uma criança. Alegre, disposto, com os olhos de descoberta.

 

Experimente olhar o mundo hoje como se ele tivesse sido inventado agora! Divirta-se!

 

 

(Clotilde Tavares)

 

publicado por pensamentoslucena às 10:08

Março 04 2010

 

 

 

Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos, aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua, aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora.

Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo,  evitar reclamações vazias e sem sentido, aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores....

Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar.

Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que  possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu.

 

Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares, aprende com o silêncio a respeitar o seu "eu", a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o santuário que é a sua vida.

Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar, e em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer lhe falar, desejar-lhe um dia vitorioso e confirmar que você é especial.

 

(Paulo Roberto Gaefke)

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por pensamentoslucena às 09:44
Tags:

Março 04 2010

 

 

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!
 

 

publicado por pensamentoslucena às 09:25

Março 04 2010

 

Quem ama sente ciúme, muito ou pouco não importa. Quem deixou de amar já não se importa e deixa o outro totalmente à vontade, para que ele próprio possa estar também assim.

Quem ama vez por outra dá uma patrulhada no território e delimita as suas fronteiras. Quem deixou de amar já não fiscaliza, é frio, controlado e jamais perde as estribeiras.

Quem ama sempre acha tempo e encontra um jeito para estar com seu amor. Quem deixou de amar vai postergando sem pressa, deixando que o vento sopre a seu favor.

Quem ama faz perguntas pessoais e usa muito o pronome "nós". Quem deixou de amar conversa banalidades e esquece o significado do advérbio "a sós".

Quem ama quer saber da vida do outro com detalhes e transparência. Quem deixou de amar se esquiva e não cobra do outro mais nada, nem ao menos coerência.

Quem ama é pródigo em e-mails, telefonemas e com muito carinho dá um jeitinho de marcar presença. Quem deixou de amar é pródigo em desculpas e pretextos com os quais passa um verniz para disfarçar a indiferença.

Quem ama é naturalmente fiel e está sempre voltado às necessidades do outro ser. Quem deixou de amar só é fiel a si próprio e ao seu bem-estar e já não percebe os danos que causa, querendo ou sem querer.

Quem ama, mas não pode corresponder por imperativo das circunstâncias, abre o jogo e é sincero. Quem deixou de amar não descarta o outro do baralho, para o caso de uma eventualidade.

 

 

publicado por pensamentoslucena às 09:07

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
20

21
26
27

28
29


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO