Pensamentos

Março 25 2010

Uma tarde, muito desconsolada e triste, a verdade encontrou a Parábola, que passeava alegremente, num traje belo e muito colorido.

- Verdade, porque estás tão abatida?
- perguntou a Parábola.
- Porque devo ser muito feia já que os homens me evitam tanto!
- Que disparate! - riu a Parábola - não é por isso que os homens te evitam.Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.

Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente, por toda à parte onde passava era bem vinda.

- Pois os homens não gostam de encarar a verdade nua; eles a preferem disfarçada."

publicado por pensamentoslucena às 12:32

Março 25 2010

 

Havia uma fazenda onde os trabalhadores viviam tristes e isolados uns dos outros.

Eles estendiam suas roupas surradas no varal e alimentavam seus magros cães com o pouco que sobrava das refeições.

Todos que viviam ali trabalhavam na roça do senhor João, dono de muitas terras, que exigia trabalho duro, pagando muito pouco por isso.

Um dia, chegou ali um novo empregado, cujo apelido era Zé alegria. Era um jovem agricultor em busca de trabalho.

Foi admitido e recebeu, como todos, uma velha casa onde iria morar enquanto trabalhasse ali.

O jovem, vendo aquela casa suja e abandonada, resolveu dar-lhe vida nova.

Cuidou da limpeza e, em suas horas vagas,  pintou as paredes com cores alegres e brilhantes, além de plantar flores no jardim e nos vasos.

Aquela casa limpa e arrumada destacava-se das demais e chamava a atenção de todos que por ali passavam.

Ele sempre trabalhava alegre e feliz na fazenda, por isso tinha o apelido de Zé alegria.

Os outros trabalhadores lhe perguntavam: como você consegue trabalhar feliz e sempre cantando com o pouco dinheiro que ganhamos?

O jovem olhou para os amigos e disse: bem, este trabalho hoje é tudo que eu tenho.

Ao invés de blasfemar e reclamar, prefiro agradecer por ele. Quando aceitei trabalhar aqui, sabia das condições.

Não é justo que agora que estou aqui, fique reclamando. Farei com capricho e amor aquilo que aceitei fazer.

Os outros, que acreditavam ser vítimas das circunstâncias, abandonados pelo destino, o olhavam admirados e comentavam entre si: "como ele pode pensar assim?"

O entusiasmo do rapaz, em pouco tempo, chamou a atenção do fazendeiro, que passou a observá-lo à distância.

Um dia o sr. João pensou: "alguém que cuida com tanto carinho da casa que emprestei, cuidará com o mesmo capricho da minha fazenda."

"Ele é o único aqui que pensa como eu. Preciso de alguém que me ajude na administração da fazenda." 

Ofereceu ao jovem o cargo de administrador da fazenda.

Seus amigos agricultores novamente foram lhe perguntar:

"O que faz algumas pessoas serem bem sucedidas e outras não?"

A resposta do jovem foi: "em minhas andanças, meus amigos, eu aprendi muito e o principal é que: não somos vítimas do destino. Existe em nós a capacidade de realizar e dar vida nova a tudo que nos cerca. E isso depende de cada um."

Toda pessoa é capaz de efetuar mudanças significativas no mundo que a cerca.

Mas, o que geralmente acontece é que, ao invés de agir, jogamos a responsabilidade da nossa desdita sobre os ombros alheios.

Sempre encontramos alguém a quem culpar pela nossa infelicidade, esquecidos de que ela só depende de nós mesmos.

Assim sendo, cada um tem a sua parcela de responsabilidade na formação da situação que nos rodeia.

E para ser feliz, basta dar ao seu mundo um colorido especial, como o personagem desta história que, mesmo numa situação aparentemente deprimente para os demais, soube fazer do seu mundo uma realidade bem diferente.

E conforme ele mesmo falou: existe em nós a capacidade de realizar e dar vida nova a tudo que nos cerca.

publicado por pensamentoslucena às 11:59

Março 25 2010

 

Muitas vezes, os adversários nos observam, não nos perdoam, não nos esquecem, está sempre vigilantes. E nesse processo de nos vigiar incessantemente as atitudes, as palavras, os gestos, eles nos ajudam muito. 


Quantos encontram a porta da luz através da perseguição? Quantos foram aqueles que nos fizeram realmente modificar a nossa conduta?

Muitas vezes, nos adornamos de humildade para esconder o orgulho dentro de nós... Muitas vezes, calamos para deixar gritar em alto e bom tom, a violência, a irrascibilidade, presentes dentro dos nossos corações... E, com tudo isso, através da observação permanente daqueles que se colocam na linha de adversários, nós vamos aprendendo a tolerância, a disciplina, o desprendimento, a renúncia e exercitamos o amor.

Na Terra, a dor é a nossa grande mestra, ela nos ensina muito.


Em todo esse processo, em que a vida nos coloca, verdade é que vamos aprendendo, sem nem perceber o quanto crescemos, o quanto avançamos, no conhecimento, no amor.

 

 

publicado por pensamentoslucena às 11:36

Março 25 2010

Certa vez um cão estava quase morto de sede, parado junto à água. Toda vez que ele olhava o seu reflexo na água, ficava assustado e recuava, porque pensava ser outro cão.

Era tamanha a sua sede, que abandonou o medo e se atirou para dentro da água. Com isto, o reflexo desapareceu.

O cão descobriu que o obstáculo - que era ele próprio - a barreira entre ele e o que buscava, havia desaparecido.

Nós estamos parados no meio do nosso próprio caminho. E, a menos que compreendamos isso, nada será possível em direção ao nosso crescimento.


Esse é o ponto onde nós estamos - juntos da água, com sede,mas alguma coisa nos impede, porque nós ñ estamos saltando p/ dentro. Alguma coisa nos segura. O que é? 

O medo sempre diz: "agarre-se àquilo que é familiar, ao que é conhecido".

E as nossas misérias,nossas tristezas, nossas depressões, nossas angústias, nossos complexos, nos são familiares, são habituais.

Nós vivemos com eles por tanto tempo e nos agarramos a eles como se fosse um tesouro. O que nós temos conseguido com isso? Será que ñ podemos renunciar às nossas misérias? Já ñ estivemos o bastante com elas? Será que já ñ nos mutilaram demais? O que nós estamos esperando? 

Ninguém nos está impedindo. Apenas o próprio reflexo entre nós e o nosso destino.


Portanto, ñ continuemos a jogar a responsabilidade nos outros. Deixemos de nos consolar, deixemos de ter auto-piedade.

Fiquemos atentos. Abramos os olhos. Vejamos o que está acontecendo com nossa vida.

"Escolhamos certo e decidamos dar o salto."

publicado por pensamentoslucena às 11:13
Tags:

Março 25 2010

Há uma poesia chamada "Cruz Trocada", que fala de uma mulher que, cansada, achou que sua cruz era mais pesada do que a das pessoas à sua volta, e desejou trocá-la por outra.

Certa vez sonhou que tinha sido levada a um lugar onde havia muitas cruzes, de diversos formatos e tamanhos. Havia uma bem pequena e linda, cravejada de ouro e pedras preciosas.

Ah! esta eu posso carregar facilmente, disse ela. Então tomou-a mas seu corpo frágil estremeceu sob o peso daquela cruz. As pedras e o ouro eram lindos, mas o peso era demais para ela.

A seguir, viu uma bonita cruz, com flores entrelaçadas ao redor de seu tronco e braços. Esta seria a cruz ideal. Então pensou, tomou-a mas, sob as flores haviam espinhos que lhe feriram os ombros.

Finalmente, mais adiante, viu uma cruz simples, sem jóias, sem entalhes, tendo apenas algumas palavras de amor escritas em seus braços.
Pegou-a, e viu que era a melhor de todas, a mais fácil de se carregar, e enquanto a contemplava, banhada pela luz, que vinha do céu, reconheceu que era a sua própria cruz.
Ela a havia encontrado de novo, e era a melhor de todas e a que lhe pareceu mais leve

Deus sabe melhor qual é a cruz que deve nos levar. Nós não sabemos o peso da cruz dos outros. Invejamos uma pessoa que é rica, a sua cruz é de ouro e cravada com pedras preciosas, mas não sabemos o peso que ela tem. Ali está outra pessoa cuja vida parece muito agradável.

Sua cruz está ornada de flores. Se pudéssemos experimentar todas as outras cruzes que julgamos mais leves do que a nossa, descobriríamos, por fim, que nenhuma delas é tão certa para nós como a nossa.

Deus está com você, lhe ajudando a carregar a sua cruz.

publicado por pensamentoslucena às 10:37

Março 25 2010

 

Cada um tem de mim exatamente o que cativou,e cada um é responsável pelo que cativou, não suporto falsidade e mentira, a verdade pode machucar, mas é sempre mais digna.

Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão. Perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem mais se atreve e a vida é muito para ser insignificante.

Eu faço e abuso da felicidade e não desisto dos meus sonhos. O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos.”

(Charles Chaplin)

 

publicado por pensamentoslucena às 10:32

Março 25 2010

 

Ninguem vive sozinho, nem pra si mesmo.  A vida é boa para quem consegue viver pequenas felicidades.

E essa tal felicidade anda por aí, disfarçada, como uma criança traquina brincando de esconde-esconde.

Infelizmente às vezes não percebemos isso e passamos nossa existência colecionando nãos: a viagem que não fizemos, o presente que não demos, a festa que não fomos, o amor que não vivemos, o perfume que não sentimos.

A vida é mais emocionante quando se é ator e não espectador; quando se é piloto e não passageiro, pássaro e não paisagem, cavaleiro e não montaria.

E como ela é feita de instantes, não pode nem deve ser medida em anos ou meses, mas em minutos e segundos. Esta mensagem é um tributo ao tempo.

Tanto àquele tempo que você soube aproveitar no passado quanto àquele tempo que você não vai desperdiçar no futuro. Porque a vida é agora..."

"Não tenha medo do futuro, apenas lute e se esforce ao máximo para que ele seja do jeito que você sempre desejou"

"A morte não é a maior perda da vida. A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos."


(Norman Cuisins)

publicado por pensamentoslucena às 10:09

Março 25 2010

A criança que eu não fui aflora agora, após quase meio século de vida. Eu acreditei que pudesse abafá-la para todo o sempre e nunca levei a sério todos os seus veementes apelos para ressurgir e manifestar-se.

Ocorre que ultimamente ando esbarrando nela a todo instante, do jeitinho que a deixei há quarenta e tantos anos atrás: extremamente tímida, sobressaltada, sem defesas para um mundo que lhe parecia por demais hostil e complicado.

De família numerosa, meus assoberbados pais não tinham tempo para entender a minha interna tragédia, tampouco para resgatarem-me dos dramas que a minha criança resolveu sozinha e resolveu completamente errado.

Incorporei todos os rótulos que me deram nas minhas primeiras tentativas de convivência entre os humanos: desajeitada, limitada, mela-festa, esquisita. Então a minha criança entendeu que para merecer fazer parte da vida e receber um mínimo de carinho e aceitação, era preciso fazer coisas heróicas e grandiosas. Em cima desta idéia pautei toda a minha existência.

Tenho que dar um salto aqui - não interessa narrar os meus grandiosos e heróicos feitos - mas é preciso ressaltar sim, os desumanos sacrifícios despendidos nesta empreitada e para onde eles me levaram: depressões profundas e síndrome do pânico cujas sequelas ainda hoje se fazem sentir.


Esta narrativa fica pela metade, pois só agora começo a dar-me conta do tamanho e da gravidade do equívoco. Só agora estou disposta a romper a muralha de aço entre o meu eu adulto (e mal resolvido) e aquela criança que não me permiti ser e que agora explode à minha revelia, não aceitando mais o porão escuro onde a trancafiei por tantos anos.

Espero que haja tempo para resgatá-la e deixá-la ser feliz pela primeira vez na vida, sem que nada ela tenha que fazer de sobre-humano, de heróico ou grandioso, de notório ou relevante. Perdoa-me, minha criança! Eu joguei duro demais com você por ignorância. Liberto-a agora! Esteja feliz! Esteja em paz!

 

 

publicado por pensamentoslucena às 10:04

Março 25 2010

A felicidade pode existir em cada momento e em cada situação. Se seu trabalho é maçante, é porque você escolheu enxergá-lo desse jeito. Se seu vizinho é desagradável, é porque você o considera assim. Aceite as coisas como elas são.

Encontre o lado bom das coisas ao seu redor. Nada o fará feliz até que você decida ser feliz. Aceite as coisas como elas são e você terá o poder de torná-las o que você quiser.
Nada tem o poder de fazê-lo feliz, mas você tem o poder de extrair felicidade de qualquer coisa.

Luta e conflito, riso e alegria, lágrimas e sorrisos, são todos parte da mesma abundante e incrível sinfonia que é a vida. A riqueza de estarmos vivos nunca é condicional. Ela não é feita apenas de diversão, mas você realmente gostaria que fosse assim?

Regozije-se com as voltas que sua vida dá, pois é disso que ela é feita.

publicado por pensamentoslucena às 09:30

Março 25 2010

Da próxima vez que você se sentir tentado de culpar, condenar, vingar-se ou agir movido pela raiva, pergunte-se: o que você vai ganhar com isso? Da próxima vez que começar a se preocupar, sentir medo de algo ou pena de si mesmo, pergunte-se: que benefício isso vai trazer?

Todos os seus pensamentos e ações têm um resultado. Então, o que quer que você faça, saiba o porquê de estar fazendo. Porque o que quer que você esteja almejando, vai acontecer. A qualidade e a essência na sua vida são determinadas por onde você concentra sua energia e atenção.

Focado na ira, você terá razões de sobra para ficar irado. Focado nas preocupações, você terá muito para se preocupar.

Em vez disso, concentre-se na gratidão e você terá muitas razões para sentir-se agradecido. Adote uma atitude positiva e você fará coisas boas acontecerem.

Dirija sua energia e sua atenção para o lado abundante da vida. Espere pelo melhor e você fará com que o melhor aconteça.

publicado por pensamentoslucena às 09:24

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
20

21
26
27

28
29


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO