Pensamentos

Março 31 2010

Ofereça-se à vida! Valorize-se mais e mais a cada dia. Você é um ser especial, único! E muito importante. E, por mais que você se esforce, não vai dar conta dessa verdade. Você existe! Você está aqui! Você é um(a) grande merecedor(a) e um(a) enorme vencedor(a)! Aposte mais em você, e nunca mais se auto-deprecie, "tá"? Não cometa esse crime com você mesmo(a), com o seu Criador, com o mundo.

Concentre-se nas suas possibilidades e conscientize-se de que você é bem mais do que imaginou ser até este momento. Afinal, você foi escolhido(a) a dedo para viver, sabia? Pense alto, pense grande! Viva intensamente! Viva o que há de melhor em você mesmo(a). Ofereça-se à vida!

Use os dons que recebeu. Fale somente coisas positivas e elevadas. Veja o lado bom da vida, o lado perfeito das pessoas. E agradeça!  Comece agora, valorizando-se, elogiando-se, amando-se e cuidando desse ser incrível que venceu tantos obstáculos para chegar até aqui.

Sorria mais! Aproveite mais a cada dia, a cada instante. Olhe mais nos olhos das pessoas e não tenha medo de abraçar e de beijar quem quer que seja. Pense nas pessoas que estão vivendo a mesma história que a sua.

Ouse mais! Creia em todas as possibilidades e aproveite as chances que estão acontecendo.

publicado por pensamentoslucena às 13:28

Março 31 2010

Quando falou que se alguém nos batesse numa face, deveríamos oferecer a  outra, Jesus expressou um grandioso ensinamento que, se levado em conta,  teríamos a solução para todas as situações desagradáveis que surgissem em  nossa vida.

Oferecer a outra face é uma metáfora  que sugere que se a situação nos chega de forma desagradável, devemos  mostrar a face oposta. Dar a outra face é mudar a paisagem, é uma ação
positiva diante de uma negativa.

Assim, quando todos atiram pedras, ofereça uma flor.  Quando todos caminham para o lado errado, mostre o passo certo.  Se tudo estiver escuro, se nada puder ser visto, acenda você uma luz, ilumine  as trevas com uma pequena lâmpada.

Quando todos estiverem chorando, dê o primeiro sorriso; não com lábios  sorridentes, mas com um coração que compreenda, com braços que  confortem.  Quando ninguém souber coisa alguma, e você souber um pouquinho, ensine,  começando por aprender, corrigindo-se a si mesmo.  Quando alguém estiver angustiado, mostre-lhe a face do conforto. 

Seja você a oferecer a face sorridente e otimista da vida, onde a tristeza e o  pessimismo marcam presença.

publicado por pensamentoslucena às 13:12

Março 31 2010

 

Disposição, tempo e vontade...ingredientes básicos e necessários para  superar os desgastes dos relacionamentos e para preservar uma saudável  vida em comum.

Quando a vida afetiva esvazia-se os parceiros encontram-se isolados e  acreditam que não foram amados e muito menos compreendidos. Fogem dos  conflitos e refugiam-se num mundo próprio onde impera a vitimosidade e a  desqualificação do parceiro.

Os "raros" contatos afetivos e sexuais denunciam o desencontro e a  deteriorização da relação e o casal passa a comunicar-se apenas para superar  os desafios do cotidiano: contas a pagar, educação de filhos, dificuldades
domésticas, enfim, cumprem as exigências necessárias para a sobrevida da  família.

Esconder-se através de mágoas e ressentimentos apenas traduz uma  acomodação insana, inadequada e inconveniente. Talvez o mais importante seja enfrentar o desafio e principalmente manifestar  ao parceiro suas necessidades e desejos, juntamente com claras evidências
de que espera ser atendido na medida do possível, afinal, um precisa do outro,  sim. Se estão unidos por vontade própria e uma vez conscientes da valiosa  amorosidade existente no passado, nada melhor que a humildade de
reconhecer a importância do outro.

As constantes lamúrias e queixas traduzem a necessidade  de uma análise justa e comprometida com a verdade, procurando perceber as
qualidades e mudanças positivas do parceiro, afinal, é possível fazer uso dos  desentendimentos e desencontros para exercitar o diálogo e viabilizar  negociações, revendo certas atitudes, assumindo as próprias falhas e  principalmente visando um crescimento maduro do casal.

Focalizar a atenção apenas nos defeitos, apontar o dedo para recriminar,  julgar-se o(a) coitadinho(a) da relação apenas demonstra a imensa dificuldade  de assumir e aceitar quem realmente somos. Por vezes fica difícil enxergar que  quase tudo o que recriminamos e desprezamos no parceiro está muito mais  presente em nosso próprio comportamento, pensamentos e valores do que no  outro.

Assim, é evidente a importância de mudar o foco, redirecionar o olhar e  afastar atitudes agressivas de menosprezo que desgastam e rompem elos  valiosos e, que além de inviabilizar a solução dos conflitos, deixam marcas
definitivamente negativas para o casal.

Sabemos que todos nós queremos acertar sempre e que erramos porque  somos "desajeitados", muitas vezes não sabemos como agradar e acabamos  sendo mal compreendidos ou até mesmo ferimos quem amamos por não saber  expressar nossa real intenção.

Retomar um passado onde os sonhos e valores caminhavam em uma única  direção e quando a vontade de ficar juntos era despertada a cada instante  pode trazer algumas saídas para descobrir como e porquê ocorrem o
desvirtuamento e abandono das metas e, por que não dizer, saídas para  reinventar o amor?

publicado por pensamentoslucena às 12:54

Março 31 2010

Fracassamos...

Quando visualizamos a derrota antes da batalha.
Quando abandonamos a luta com medo da discórdia.
Quando ouvimos o Não antes da pergunta.
Quando silenciamos com medo da resposta.

Fracassamos...

Quando o dia amanhece na hora em que deitamos.
Quando o sono vem e não nos entregamos.
Quando o medo de sonhar se transforma em pesadelo.
Quando a vida se dilui na busca que fazemos.

Fracassamos...

Quando a chave da verdade abre as portas da mentira.
Quando lamentamos na chegada a hora da partida.
Quando o Amor vai a leilão no martelo da cobiça.

Mas fracassamos, ainda mais...
Quando choramos a morte diante da vida.


Maria Teresinha Debatin, em “As muitas faces de
um sujeito chamado eu”

publicado por pensamentoslucena às 12:45

Março 31 2010


Por aquelas que foram escolhidas
 
Para dar a vida
 
Mulheres de todas as espécies
 
 
De  todos os credos, raças  e nacionalidades

 
Aquelas que sofrem por filhos que geraram e perderam

As  que trabalham o dia  inteiro
 
Em casa ou em qualquer emprego

 
Que penam por seus filhos doentes
 
Quero pedir pelas meninas carentes

 
 Pelas velhinhas esquecidas em asilos 
 
Sem abrigo, sem família, carinho e amigos 
 

Peço  também pelas mulheres  enfermas
 
Que em algum hospital
 
 aguardam pela sua hora fatal

Quero  pedir pelas mulheres  ricas 
Aquelas que apesar da fortuna
 
Vivem aflitas e na amargura

Peço  por almas femininas  mesquinhas, 
 
pequenas e sozinhas
 
Por mulheres guerreiras a vida inteira
 
Pelas que não têm como dar a seus filhos o pão e a educação

Peço  pelas mulheres deficientes  e
Pelas inconseqüentes

 
Rogo pelas condenadas, 
 
aquelas que vivem enclausuradas
 
Por todas que foram obrigadas a crescer antes do tempo
 
Que foram jogadas na lavoura
Ou em alguma cama devastadora 

Rogo  pelas que mendigando  nas ruas
 
Sobrevivem apesar dessa tortura
 
Pelas revoltadas, as excluídas e as sexualmente reprimidas


Peço  pela mulher dominadora  e pela traidora
 
 
Peço por mulheres solitárias e pelas ordinárias
 
As mulheres de vida difícil 


e  que fazem disso um  ofício
 
E pelas que se tornaram voluntárias
 
 por serem solidárias

Rogo  por aquelas que vivem  acompanhadas, embora tristes  e amarguradas
 
E por todas que foram abandonadas


As  que tiveram que continuar  sozinhas
 
Sem um parceiro, um amigo, um ombro querido

Peço  pelas amigas
 
Pelas companheiras
 
Pelas inimigas
 
Pelas irmãs e pelas freiras


Suplico  por aquelas que perderam  a fé
 
Que se distanciaram da esperança
 
Quero pedir por todas que clamam por vingança
 
E com isso se perdem em sua inútil andança

Rogo  pelas que correm atrás  de justiça

Que  a boa vontade dos  homens as assista
 
Peço pelas que lutam por causas perdidas
 
Pelas escritoras e as doutoras
 
Pelas artistas e professoras
 
Pelas governantes e pelas menos importantes

Suplico  pelas fêmeas
 
 que são obrigadas a esconder seus rostos
 
E amputadas do prazer vivem no desgosto

Quero  pedir também pelas  ignorantes
 
E por todas que no momento estão gestantes

Por  aquela mulher triste  dentro do coração
 
Que vive com a alma mergulhada na solidão
 
E peço pela que perdeu a emoção

Aquela  que não tem mais  paz dentro do coração
 
E rogo, imploro, por aquela que ama
 
E que não correspondida, vive uma vida sofrida
 
Aquela que perdeu o seu amor
 
E por isso, sua alma se fechou

Por  todas que a droga  destruiu
 
Por tantas que o vício denegriu
 
Suplico por aquela que foi traída
 
Por várias que são humilhadas
 
E pelas que foram contaminadas

 Quero pedir por todas
 
Que são o sorriso e a voz
 
Que tem o sentimento mais profundo.
 
 
Para  gerar e, apesar de  qualquer coisa,
 
Amar...
 
Independente de quem forem seus filhos
 
Feios ou bonitos
 
Amáveis ou rebeldes
 
Perfeitos ou deficientes
 
Tristes ou contentes
 

Ajude-as  a continuar 
nessa batalha
 
Nessa guerra diária
 
Nessa luta sem fim
 
Ajude-as a ser feliz como a gente sempre quis
 
Dai-lhes coragem para continuar
 
Dai-lhes saúde para ao menos tentar


Resignação  para tudo aceitar
 
Dai-lhes força para suportar suas amarguras
 
E apesar de tudo

continuarem  a ser sinônimo de  ternura

Perdoa-lhes  por seus erros.
 
E por seus insistentes apelos.

 
Perdoa-lhes  também por suas revoltas
 
Suas lágrimas e suas derrotas
 
E não as deixe nunca , perder a fé.
 

publicado por pensamentoslucena às 12:41

Março 31 2010

 

Você já teve de lidar com aquele tipo de pessoa que chega à sua casa e não sabe a hora de ir embora. Às vezes elas ficam até as quatro da manhã ou, quem sabe, até o Natal... Precisamos ser capazes de lidar com essas pessoas sem nos estressar e sem sentir constrangimento em dizer: “isso não é conveniente”...

Tenha respeito por seu próprio tempo e, sendo polido, sinta-se à vontade para dizer a verdade claramente... Da mesma forma, você não tem de se submeter às intermináveis queixas dos “reclamadores” e “lamentadores” da vida. Tente alguma estratégia. Por exemplo, você pode dizer “não creio que essa sua visão das coisas esteja sendo produtiva; vamos tentar algo melhor para solucionar o problema”.

E mais, algumas pessoas se realizam fazendo você se sentir culpado, com frases do tipo: “se não fosse por você...”, ou então com a máxima: “depois de tudo que eu fiz por você...”. Não caia nessa! A culpa é destrutiva. Chame a atenção da pessoa para o que ela está fazendo e pergunte diretamente: “não está tentando fazer com que eu me sinta culpado, está?”. Em geral, as pessoas entendem a indireta e desistem de aborrecê-lo.

Em poucas palavras: se os outros não o respeitam, monopolizam o seu tempo ou descarregam tudo em cima de você, pergunte a si mesmo: “o que estou fazendo para encorajar as pessoas a me tratarem assim?”. Se quiser que elas mudem, você terá que mudar primeiro.

Andrew Matthews, no livro "Faça Amigos"

publicado por pensamentoslucena às 12:02

Março 31 2010

Passamos uma vida presos, qual pássaros em suas gaiolas! Medo de amar, de olhar a vida de frente… E, naquele pequeno espaço, cantamos nossas dores e sonhos! Muitas vezes, as portas de nossas gaiolas se abrem… Mas permanecemos ali, acostumados, encolhidos as nossas vontades e sonhos!

Não tenha dúvida amigo, à primeira oportunidade, deve alçar o vôo dos falcões, calma, confiante, determinada! Ame sem medo, brinque um pouco com a vida ! Não tenha medo dos rochedos e sobre eles,estenda a sua asa corajosa de falcões! Solte-se ao vento, e deixe-na,levá-la ao sonho!

Como o Condor, tente enxergar as pequeninas coisas a sua volta e saber apreciá-las, dando um sentido novo a sua vida ! Não seja passarinho de gaiola, mas, Falcões e Condores do céu !

A cada dia existe uma renovação constante, e nunca um será como o outro… Não há dores eternas, lágrimas eternas, perdas eternas! Há sorrisos, esperando-lhe, dias de sol, o abraço dos amigos,dos filhos e tantos sonhos lindos !

Um amor lhe espera, para com você, voar…voar … Porque a vida é um recomeçar diário de um vôo! E, gaiolas não foram feitas para pássaros…Tão pouco para Falcões !

Então, Voeee!!

publicado por pensamentoslucena às 11:18

Março 31 2010

Quando foi que o amor se acabou e o príncipe virou sapo e a princesa desencantou? Provavelmente depois de tantos beijos não dados, de tantos momentos deixados pro lado, de tanto monólogo de ambas as partes, da presença de fantasmas do passado.

Em geral o amor assiste à própria morte e resta silencioso. Ou ele grita por socorro e as pessoas se fazem de surdas. O mais difícil no fim de um relacionamento é admitir que tudo acabou. Há pessoas que insistem simplesmente porque não querem admitir o fim.

E caminham vagarosamente na vida, vivendo o dia-a-dia como se não houvesse o depois. Mas a vida não acaba quando morre um amor. Ela simplesmente passa por uma transição que, como todas, é freqüentemente dolorida. Tememos as mudanças porque tememos o desconhecido. Mas o que é o desconhecido?

Mesmo o dia de amanhã, não podemos tocá-lo até que ele chegue a nós, não podemos sabê-lo até que chegue o momento em que, mergulhados, precisamos vivê-lo.

Aceitar a morte, qualquer que seja, é reconhecer nossa vulnerabilidade diante da vida. E somos seres orgulhosos por demais para querer reconhecer nossa fragilidade ante o que não podemos controlar. E a vida não se controla.

Ela se abate sobre nossas cabeças e tudo o que podemos fazer é vivê-la o mais intensamente possível com todos os riscos e perigos que ela nos impõe, com todas as surpresas, que ela nos reserva.

Precisamos é tirar o melhor partido do que está nas nossas mãos e reconhecer que pra todo fim há sempre um recomeço.

Uma perda é quase sempre um ganho, é muitas vezes a válvula propulsora para uma nova vida, uma nova história, um novo amanhã.

(Letícia Thompson)

publicado por pensamentoslucena às 11:08

Março 31 2010

 

A palavra "entusiasmo" vem do grego e significa "sopro divino".
Assim, o entusiasmo é diferente do otimismo. Otimismo significa acreditar que uma coisa vai dar certo. Talvez até torcer para que ela dê certo. Muita gente confunde otimismo com entusiasmo. No mundo de hoje, na empresa de hoje, é preciso ser entusiasmado.

A pessoa entusiasmada é aquela que acredita na sua capacidade de transformar as coisas, de fazer dar certo. Entusiasmada é a pessoa que acredita em si. Acredite nos outros. Acredita na força que as pessoas têm de transformar o mundo e a própria realidade.

Só há uma maneira de ser entusiasmado: é agir entusiasticamente! Se esperarmos as condições ideais primeiro para depois nos entusiasmarmos, jamais nos entusiasmaremos. Não é o sucesso que traz o entusiasmo, é o entusiasmo que traz o sucesso.

Há pessoas que ficam esperando as condições melhorarem, a vida melhorar, o sucesso chegar, para depois se entusiasmarem. A verdade é que jamais se entusiasmarão com coisa alguma. O entusiasmo é que traz a nova visão da vida.

Como vai seu entusiasmo pelo seu país, por sua empresa, por seu emprego, por sua família, por seus filhos, pelo sucesso de seus amigos? Se você é daqueles que acham impossível entusiasmar-se com as condições atuais, acredite: você jamais sairá dessa situação.

É preciso acreditar em você, na sua capacidade de vencer, de construir o sucesso, de transformar a realidade. Deixe de lado todo o negativismo e o ceticismo. Seja entusiasmado com sua vida e principalmente com você mesmo.

publicado por pensamentoslucena às 10:35

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
20

21
26
27

28
29


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO