Pensamentos

Abril 01 2010

 

 

Você pode vislumbrar sua auto-imagem olhando as pessoas que te cercam. Todos nós travamos relacionamentos com pessoas que nos tratam da maneira como acreditamos que merecemos ser tratados. Pessoas com uma auto-imagem saudável exigem respeito daqueles que as cercam. Elas tratam bem a si mesmas, estabelecendo um exemplo do modo como os outros devem tratá-las.

Se você tem uma auto-imagem ruim, irá se confrontar com todos os tipos de maus tratos e aborrecimentos vindos de praticamente todo o mundo. As pessoas nos tratam do modo como nos tratamos. Aqueles com quem nos relacionamos percebem rapidamente o quanto respeitamos a nós mesmos. Se há respeito próprio, todos seguem fazendo o mesmo, respeitando-nos!

Quando estamos nos sentindo mal a nosso próprio respeito, por exemplo, tendemos a descontar a insatisfação em nós mesmos. Isso pode se manifestar de várias maneiras, tais como surtos de comilança de “besteiras”, acidentes, doenças, privação de comida, etc... O fato é que o modo como nos tratamos é um reflexo do quanto estamos gostando de nós mesmo em um determinado momento.

Uma auto-imagem ruim diz: “Eu mereço”. E isso leva a pessoa a sabotar subconscientemente a própria felicidade. Por isso, é de máxima importância que você faça tudo o que estiver ao seu alcance para manter pensamentos positivos em sua mente. Isso irá assegurar que você se mantenha feliz como pessoa.

E para você melhorar o modo como se sente em relação a seu próprio respeito: faça com que as pessoas saibam como você deseja ser tratado, cerque-se de boas pessoas, use afirmações positivas e tenha sempre em mente a imagem daquilo que você deseja ser e não daquilo que você é.

Em poucas palavras: ame-se! E lembre-se sempre disso: você merece amor e respeito pelo simples fato de você ser você!

 

Andrew Matthews

publicado por pensamentoslucena às 12:19

Abril 01 2010

 

Às vezes demora para "cair a ficha", e às vezes dói pra caramba descobrir que nada, ninguém e nenhum objeto são mais importantes que o seu bem-estar.

Infelizmente, a grande maioria das pessoas precisa passar por experiências dolorosas antes de perceber a sua "real importância e responsabilidade" no seu modo de vida.

Passamos e perdemos muito tempo jogando a nossa felicidade nas mãos de terceiros; seja no amor, no trabalho e até na família. Criamos fantasias, e fantasias são diferentes de sonhos.

O sonho é aquela mola que nos impulsiona, nos empurra para a frente, nos dá força para lutar por objetivos. Já ás fantasias são frutos de nossa carência emocional e normalmente são desejos fugazes.

Sabe a criança que pede um brinquedo, pula, grita, berra no supermercado, e quando ganha, brinca meia hora e joga num canto qualquer? Isso é a fantasia, ou caprichos do orgulho.

Será que o seu desejo de hoje, aquilo que anda fazendo você sofrer, não é apenas uma fantasia? Será que você não esqueceu da pessoa mais importante na sua vida - você mesmo - e está maltratando seu coração, sua saúde e seu lado espiritual com idéias e conceitos que só trazem sofrimento?

Tudo isso é só para lembrar o quanto você é importante e o quanto você pode fazer diferença. Cuide-se! Não permita que magoem você, que merece mais, muito mais.

publicado por pensamentoslucena às 12:12

Abril 01 2010

 

Pegue alguma coisa comum, adicione um pouco de foco, dedicação e esforço, e você terá um grande resultado.
A grandeza surge do comum e do ordinário. O material inicial do sucesso não é algo especial.

Uma mansão magnífica é construída usando madeira, tijolos comuns e alguns pregos. Uma obra literária, por mais genial que seja, parte de um material comum a todos: a vida.

Uma sinfonia maravilhosa é criada tocando-se instrumentos comuns. A grandeza não depende do material que temos disponível para trabalhar, mas sim daquilo que fazemos com ele.

O sucesso é conquistado não pelo que temos, mas sim como resultado das nossas ações. Embora a grandeza seja, por definição, bastante rara, ela está ao alcance de qualquer um. Porque os maiores sucessos começam de maneira comum, ordinária.

Seja você quem for, onde estiver, com o material que tiver à sua disposição, o sucesso e a grandeza estarão sempre esperando que você os faça acontecer. Não deixe que seu dia-a-dia seja comum, transforme-o em algo grandioso!

publicado por pensamentoslucena às 11:32
Tags:

Abril 01 2010

 

Dizem que havia um rabino que era adorado na sua comunidade, todos ficavam encantados com o que dizia, menos um homem, que não perdia uma chance de contradizer as interpretações do rabino, apontar as falhas de seus ensinamentos.

 

Os outros ficavam revoltados com o tal homem, mas não podiam fazer nada.

Um dia esse homem, que contrariava o rabino, morreu e durante o enterro a comunidade notou que o rabino estava profundamente triste.

 

Alguém perguntou e ao mesmo tempo afirmou: - Por que tanta tristeza? Ele vivia colocando defeitos em tudo que o senhor dizia e fazia.

 

E o rabino disse: - Eu não lamento pela pessoa dele, eu lamento por mim mesmo. Enquanto todos me reverenciavam e procuravam não discordar de mim, ele era o único que me desafiava e eu era obrigado a melhorar, agora que ele se foi tenho medo de parar de crescer.

publicado por pensamentoslucena às 11:25
Tags:

Abril 01 2010

 

Um velho estava cuidando de uma planta com todo carinho. Um jovem aproximou-se e perguntou:

 

- Que planta é essa que o senhor está cuidando?
- É uma jabuticabeira, respondeu o velho.
- E ela demora quanto tempo para dar frutos?
- Pelo menos uns quinze anos, informou o velho.
- E o senhor espera viver tanto tempo assim? Indagou, irônico, o rapaz.

- Não creio que viva mais tempo, pois já estou no fim da minha jornada, disse o ancião.
- Então que vantagem você leva com isso, meu velho?
- Nenhuma, exceto a vantagem de saber que ninguém colheria jabuticabas se todos pensassem como você...

 

"Não importa se teremos tempo suficiente para ver mudadas nas coisas e pessoas pelas quais lutamos, mas sim, que façamos a nossa parte, de modo que tudo se transforme a seu tempo."

publicado por pensamentoslucena às 11:12

Abril 01 2010

Conta-se que, no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo, no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio.

O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros.

As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.
- Onde estão seus móveis? - perguntou o turista.
E o sábio, bem depressa, perguntou também: - E onde estão os seus...?
- Os meus! - surpreendeu-se o turista - Mas eu estou aqui só de passagem!
- Eu também... - concluiu o sábio.

“A vida na Terra é somente uma passagem... No entanto, alguns vivem como se fossem ficar aqui eternamente e esquecem de ser felizes.

O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".

publicado por pensamentoslucena às 10:55

Abril 01 2010

 


 
 

Uma caravana de camelos atravessava o deserto. Chegou a hora do descanso e o cameleiro preparava-se como habitualmente para prender os camelos às estacas, quando verificou que faltava uma estaca.

Não sabendo como resolver o problema, perguntou ao mestre da caravana:

- Mestre, falta-me uma estaca para um camelo. Como fazer?
- Não terás problema. Eles estão tão habituados a ficar presos que, se tu fingires que atas o camelo com a corda, ele pensará que está preso e nem sequer tentará sair do lugar.

O cameleiro assim fez e o camelo ali ficou toda a noite.

No dia seguinte, quando se preparavam para partir, o mesmo camelo simplesmente recusou-se a sair do lugar, mesmo quando o cameleiro o puxava com toda a força. Sem saber que atitude tomar, dirigiu-se de novo ao mestre, contando-lhe o sucedido.

- Homem, respondeu-lhe o mestre. Que fizeste ontem? Não fingiste que o ataste à estaca? Então faz o mesmo hoje. Finge que o desamarras.

O camelo, mal o cameleiro fingiu que o desatava da estaca imaginária, recomeçou a caminhada.

Moral da história:

Muitas vezes não avançamos devido às nossas "estacas mentais". É o desconforto da acomodação.

publicado por pensamentoslucena às 10:53

Abril 01 2010

No livro intitulado "Nunca desista de seus sonhos", o autor Augusto Cury tece interessantes considerações a respeito da capacidade humana de alterar o curso da própria história.

Diz ele, em resumo, que a maior genialidade não é aquela que vem da carga genética, nem a que é produzida pela cultura acadêmica.

Mas sim, aquela que é construída nos vales dos medos, nos desertos das dificuldades, nos invernos da existência, no mercado dos desafios.
Muitos sonhadores desenvolveram áreas nobres da sua inteligência, 
atravessando turbulências aparentemente insuperáveis.

Suportaram pressões que poucos agüentam.
Viveram dias ansiosos, sentiram-se pequenos diante dos obstáculos.
Alguns foram chamados de loucos, outros, de tolos.

Zombaram de alguns, outros foram discriminados.
Tinham todos os motivos para desistir de seus sonhos, mas não desistiram. Quais foram seus segredos?

Eles fizeram da vida uma aventura.
Não foram aprisionados pela rotina.
Embora não seja possível escapar da rotina, esses sonhadores passaram parte de suas vidas criando, inventando, descobrindo.
Tiveram uma visão panorâmica da existência mesmo em tempo nublado.

Foram empreendedores, estrategistas, persuasivos, amigos do otimismo.
Foram sociáveis, observadores, analíticos e críticos.
Fizeram escolhas, traçaram metas e as executaram com paciência.

Segundo o filósofo Kant, "a paciência é amarga, mas seus frutos são doces."
A paciência é o diamante da personalidade.
Muitos discorrem sobre ela, mas são poucos os que a conquistam e colhem seus frutos.

Para Plutarco, "a paciência tem mais poder do que a força".
Não se pode medir um ser humano pelo seu poder político e financeiro.
Ele pode ser avaliado pela grandeza de seus sonhos e pela paciência em executá-los.

No entanto, a paciência é um dos remos que impulsiona o barco dos sonhos. O outro remo é a coragem.
É necessário ter-se coragem para correr riscos e superar os obstáculos.

Aqueles que têm medo jamais navegam em mares desconhecidos.
 E por isso mesmo nunca serão capazes de conquistar outros continentes.
Os homens que transformaram seus sonhos em realidade aprenderam a ser líderes de si mesmos para depois liderar o mundo que os cercava.
Tinham uma ambição positiva, queriam transformar a sociedade em que estavam inseridos.
 Foram dominados por um desejo de serem úteis para os outros.
 É possível destruir o sonho de um ser humano quando ele sonha para si, mas é impossível destruir seu sonho quando ele sonha para os outros.
 Os ditadores jamais conseguiram destruir os sonhos daqueles que sonharam com a liberdade do seu povo.
 Morrem os ditadores, enferrujam-se as armas, mas não se pode destruir os sonhos de quem ama ser livre.

publicado por pensamentoslucena às 10:22

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
17

18
24

25
27
28
30


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO