Pensamentos

Janeiro 20 2015

imagesRZ919DNS.jpg

 

Hoje, fui a enterrar um querido e velho amigo. O Bom Senso com quem convivemos tantos anos. Ninguém sabe exatamente quantos anos tinha, já que a sua Certidão de Nascimento se perdeu nas gavetas da Burocracia. Será recordado pelas valiosas lições que nos deixou, tais como: Saber quando sair da chuva. O porquê do pássaro madrugador não passar fome. A vida não é sempre justa. E talvez a culpa fosse minha.

O Bom Senso vivia segundo sólidos princípios (não gastes mais do que ganhas),e normas fiáveis (quem manda são os adultos e não a crianças) A sua saúde começou a deteriorar-se quando regulamentos bem intencionados mas ditatoriais foram implementados. Noticias de que um rapaz de 6 anos tinha sido acusado de assédio sexual por beijar uma colega, adolescentes suspensos por usarem antisséptico bucal após o almoço. e uma professora despedida por repreender um estudante malcomportado, só pioraram a sua condição

O Bom Senso piorou quando os pais repreenderam os professores por fazerem o trabalho que lhes competia, o de disciplinarem os próprios filhos.

O Bom Senso perdeu a vontade de viver quando as Igrejas se transformaram em empresas.
E os criminosos passaram a receber melhor tratamento que as vítimas.

Bom Senso ressentiu-se quando já não se podia defender dum ladrão em sua casa e este o podia acusar de agressão.

Bom Senso desistiu de viver depois duma mulher incapaz de compreender que um café fumegante estava quente, derramou um pouco nas coxas e recebeu uma indemnização grande por isso.

Bom Senso foi precedido no seu falecimento pelos seus pais, Verdade e Confiança. sua mulher Discrição e suas filhas, Responsabilidade e Sensatez.

Sobreviveram-lhe 4 enteados:
Conheço os meus direitos.
Quero Isto Já.
A Culpa Não É Minha e
Eu Sou Uma Vítima.

Poucos foram ao seu funeral, pois poucos deram pela sua morte.
Se ainda o recordarem reencaminhem a notícia, se não, que descanse em paz.

publicado por pensamentoslucena às 11:22

Janeiro 20 2015

imagesIB4VCEAZ.jpg

 

Em nossas vidas surgem fatos e acontecimentos a todo instante. Muitos destes fatos são coisas boas, outros nem tanto. Se ocorrerem nove coisas boas e apenas uma ruim, ficamos martelando na nossa cabeça o processo ruim, esquecendo-nos das coisas boas. Para evitar e quebrar este paradigma da sua vida, comece a aplicar a visão do bom. 

A visão do bom é a busca de uma versão mais otimista para vida, em vez de ficarmos lamentando os erros vividos por nós. Os erros são escolas para nós, aprendizes do mundo, e merecem muito respeito em nosso crescimento, como humanos. Só não merecem uma valorização maior do que as conquistas desta sua linda vida. Pense nisso. Pense no lado bom da sua vida.

publicado por pensamentoslucena às 11:04

Janeiro 20 2015

imagesMS2IBLGN.jpg

 

Têm coisas na vida, que não conseguem pegar o retorno.

Definitivamente não têm volta.

Uma palavra proferida num instante de raiva, por exemplo, pode ser esquecida por quem a falou, mas vai ecoar nos ouvidos de quem a ouviu pelo resto dos seus dias.

Uma traição, decerto passará em branco para quem a cometeu, mas jamais será esquecida por quem a sofreu.

Mentiras ditas cinicamente, como se fossem verdades, quando descobertas, ficam parecendo flechas fincadas no coração de quem as ouviu.

Consideração não levada a sério, tratada como piada, pode ser, para quem não a tem, um item sem importância, mas quem é atingido por ela sabe o quanto dói e imobiliza.

Palavras, antes de serem ditas, devem ser pensadas e atitudes, analisadas.

Não se agride um coração a troco de nada porque, quem o fere segue em frente, quem é ferido vai precisar, no mínimo, carregar as suas cicatrizes.

Saiba que as atitudes desprezíveis que você tiver ao longo dos seus dias com seu próximo, seja ele alguém íntimo ou distante, a vida, em algum momento, vai lhe cobrar por isso.

publicado por pensamentoslucena às 10:50

Janeiro 20 2015

imagesW31LY6R1.jpg

 

Se teve dias de sol e noites nubladas, não importa. A vida não pode ser rebobinada como uma fita e cada personagem e cena teve o seu lugar na história. Não descarte as emoções sentidas nem menospreze as atitudes escolhidas. Apenas assista novamente de fora, cada pedaço, cada momento. Não pause sua vida porque em algum capítulo o roteiro não te agradou, há ainda muitas cenas por vir. Se no seu presente existem lembranças do passado, saiba que foi o seu passado que construiu seu presente. Não se ausente!

publicado por pensamentoslucena às 10:32

Janeiro 20 2015

imagesGB0US2RY.jpg

 

Um dia um homem já de certa idade abordou um ônibus. Enquanto subia, um de seus sapatos escorregou para o lado de fora. A porta se fechou e o ônibus saiu. então ficou impossível recuperá-lo. O homem tranquilamente retirou seu outro sapato e jogou-o pela janela.

Um rapaz no ônibus, vendo o que aconteceu e não podendo ajudar ao homem, perguntou:
- Notei o que o senhor fez. Por que jogou fora seu outro sapato?

O homem prontamente respondeu
- De forma que quem o encontrar seja capaz de usá-los. Provavelmente apenas alguém necessitado dará importância a um sapato usado encontrado na rua. E de nada lhe adiantará apenas um pé de sapato.

O homem mostrou ao jovem que não vale a pena agarrar-se a algo simplesmente para possuí-lo e nem porque você não deseja que outro o tenha.

Perdemos coisas o tempo todo. A perda pode nos parecer penosa e injusta inicialmente, mas a perda só acontece de modo que mudanças, na maioria das vezes positivas, possam ocorrer em nossa vida.

Acumular posses não nos faz melhores e nem faz o mundo melhor. Todos temos que decidir constantemente se algumas coisas devem manter seu curso em nossa vida ou se estariam melhor com outros.

publicado por pensamentoslucena às 10:24

Janeiro 20 2015

untitled.png

 

Numa granja, uma galinha se destacava entre todas as outras por seu espírito de aventura e ousadia. Não tinha limites e andava por onde queria. O dono, porém, estava aborrecido com ela. Suas atitudes estavam contagiando as outras, que já a estavam copiando.

Um dia o dono fincou um bambu no meio do campo, e amarrou a galinha a ele, com um barbante de dois metros.

O mundo tão amplo que a ave tinha foi reduzido a exatamente onde o fio lhe permitia chegar. Ali, ciscando, comendo, dormindo, estabeleceu sua vida. De tanto andar nesse círculo, a grama dali foi desaparecendo.

Era interessante ver delineado um círculo perfeito em volta dela. Do lado de fora, onde a galinha não podia chegar, a grama verde, do lado de dentro, só terra.

Depois de um tempo, o dono se compadeceu da ave, pois ela, tão inquieta e audaciosa, era agora uma apática figura. Então a soltou.

Agora estava livre! Mas, estranhamente, a galinha não ultrapassava o círculo que ela própria havia feito. Só ciscava dentro do seu limite imaginário. Olhava para o lado de fora mas não tinha coragem suficiente para se aventurar a ir até lá. E assim foi até o seu fim.

Nascemos tendo nossos horizontes como limite, mas as pressões do dia-a-dia fazem com que aos poucos nossos pés fiquem presos a um chão chamado rotina. Há pessoas que enfrentam crises violentas em suas vidas, sem a coragem de tentar algo novo que seja capaz de tirá-las daquela situação.

Admiram os que têm a ousadia de recomeçar, porém, elas próprias buscam algum culpado e vão ficando dentro do seu “círculo”.

O mercado sempre coroa com reconhecimento aqueles que inovam, criam chamam a atenção. O segredo do sucesso está na criatividade.

Criar é pôr em prática algo que não existe. É correr o risco. Isto é fato, mas como se poderá saber o final da história se não se caminha até o fim?

publicado por pensamentoslucena às 09:58

Janeiro 20 2015

imagesGLW0CS8G.jpg

 

O que podemos aprender com o mundo real e da benevolência? Durante a vida, nos defrontamos com muitos desafios. O maior deles, talvez, seja o de compreender a nós mesmos, de amar mais o que temos e menos o que ainda não conquistamos.

Talvez, devemos olhar a vida como quem pergunta: como eu posso contribuir para a construção de um mundo melhor, ao invés de o que a vida pode me proporcionar de melhor?

George Washington Carver, nos alerta:
“Até onde você vai na vida, depende do seu modo de ser … Atencioso com os jovens, compassivo com o idoso, Simpático com o esforço, tolerante com os fracos e os fortes porque … alguns dias em sua vida, você terá sido todos eles.”

A poetisa Cora Coralina nos ensina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

publicado por pensamentoslucena às 09:40

Janeiro 20 2015

untitled.png

 

As perdas são partes da vida. As perdas são importantes porque para crescer temos de perder, abandonar, desistir.

A estrada de desenvolvimento humano é pavimentada com renuncia.

Durante toda a vida crescemos desistindo. Abrimos mão de alguns dos nossos mais profundos vínculos com pessoas muito queridas. Abrimos mão de alguns dos nossos mais profundos sonhos, relacionamentos, desejos, expectativas.

Temos de enfrentar o fato de que jamais seremos tudo que gostaríamos de ser. Que jamais teremos tudo que gostaríamos de ter.

Abrimos mão de algumas ilusões mais profundas sobre nós mesmos. Por mais inteligentes que sejamos, temos de perder.

Nós temos de concordar: perder é muito difícil e doloroso. Consideremos, entretanto, que só através das perdas nos tornamos seres humanos verdadeiros, plenamente desenvolvidos.

Na verdade, para compreendermos a vida, as nossas vidas, precisamos analisar como enfrentamos nossas perdas. As pessoas que somos e a vida que vivemos são determinadas pela maneira de enfrentamos nossas perdas.

Mas olhar para as perdas é ver como estão definitivamente ligadas ao crescimento, ao auspicioso Ganhar Perdendo, ao começo de uma vida com sabedoria.

publicado por pensamentoslucena às 09:20

Janeiro 20 2015

imagesQS0OPZTU.jpg

 

Ao atravessar o deserto,
é oferecido ao homem,
diversas oportunidades de aprendizado.
O Deserto é um bom Mestre.

O deserto ensina:
Precisamos do mínimo de água
e de alimentação para vivermos.

O deserto ensina:
Há momentos na vida
em que somos nós
que fazendo nossa sombra.

O deserto ensina:
Há momentos em
nossa única companhia
somos nós mesmos
e, gostando ou não,
é melhor que conviver com isso.

O deserto ensina:
Quando nos sentimos
deveras necessitados,
é aquele o momento certo
para nos apegarmos à Bendita Esperança.

O deserto ensina:
Por mais escaldante que esteja o dia,
Sempre vem a noite para nos acalentar
Com sua gostosa brisa.

O deserto nos ensina:
Nem tudo que enxergamos é
o que parece ser.

É no deserto que:
Só, ou na companhia de
mais alguém,
que descobrimos
o valor da nossa união com as pessoa
e da nossa União com o Senhor Deus.

publicado por pensamentoslucena às 08:22

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
24

25
31


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO