Pensamentos

Janeiro 27 2015

untitled.png

 

A vida é como esta escola de pintura. As pinceladas são nossas ações. Às vezes, damos pinceladas de mestre. Usamos o tipo certo de pincel, a mistura correta das cores e movimentos precisos. São as nossas boas ações. Aquelas que nos fazem dormir tranquilos e com um sorriso no rosto. Outras vezes borramos todo o nosso quadro e pensamos: Estraguei tudo. Não tem mais jeito”. Cogitamos até jogar a tela fora e parar com tudo.
Vamos dormir arrasados.

É nesta hora que precisamos lembrar da escola de pintura.
Não se desespere. Por mais borrado que seu quadro esteja, você sempre pode pegar um pincel limpo, as tintas certas e pintar por cima.

Se você disse algo ruim para alguém, peça perdão. Se fez algo que não deveria, volte lá e conserte. 

A única coisa que você não deve fazer é deixar os borrões aparecendo. Não interessa quão antigos eles sejam. Se eles estiverem lá, corrija-os. É corrigindo que aprendemos a não cometê-los e nos tornamos artistas cada vez melhores. Fazendo assim, não importa se teremos mais duzentos anos ou apenas mais um dia para nossa pintura, quando formos chamados para expô-la, ela estará perfeita.

publicado por pensamentoslucena às 11:28

Janeiro 27 2015

images0OS7COKK.jpg

 

Já aconteceu de você ter perdido alguma coisa e, finalmente, achá-la exatamente no lugar em que você tinha certeza absoluta que ela não ia estar? Que outras coisas na sua vida você pode não estar rotineiramente enxergando, porque tem certeza que não estão lá ? Quantas ideias criativas nunca apareceram porque você já tem certeza do que funciona e do que não?

Será que a certeza está limitando você? Será que sua certeza é realmente certeza? Ou simplesmente falta de vontade de explorar novas opções ?

Existem momentos em que devemos agir e pensar com certeza e determinação, mas muitas vezes o que julgamos ser certeza é pura teimosia. Suas certezas resultam, na maioria da vezes, de suas experiências. Mas leve sempre em conta que existe um universo de oportunidades além dessas experiências.

Sim, é mais fácil rejeitar novas ideias sem considerá-las ou explorá-las. Agora, se você já sabe tudo, como é possível aprender? É ótimo ter certeza e confiança. Só não deixe a certeza cegá-lo para o real potencial das suas possibilidades.

publicado por pensamentoslucena às 11:11

Janeiro 27 2015

untitled.png

 

A preocupação é como a cadeira de balanço: mantém você ocupado, porém, não o leva a lugar algum.

Conta-se que um doente de um hospital psiquiátrico permanecia com o ouvido encostado na parede.

A enfermeira, um dia, perguntou-lhe: que você está fazendo aí?

Silêncio! Cochichou o doente, acenando para que a enfermeira também encostasse o ouvido na parede.

A enfermeira concordou e permaneceu ali durante uns minutos, prestando atenção:
Não estou ouvindo nada, ela disse.

Eu também não, replicou o doente com a testa franzida. É assim o dia inteiro!…

As pessoas que se preocupam com cada detalhe de sua vida são como este paciente. Umas se preocupam com o que poderia ter sido dito, outras com o que foi dito.

Algumas se preocupam com o que poderia acontecer.

Outras com o que não aconteceu, mas deveria ter acontecido.

Há ainda as que se preocupam com o futuro.

Com quem será que vou me casar?

Até que idade vou viver?

Será que um dia meu marido (ou esposa) me trairá?

Outras se afligem com o que fizeram no passado e com as consequências disto.

Deus não nos criou para termos uma vida que é um fardo, Ele quer que tenhamos vida abundante, tanto na mente, como no corpo e no espírito.

Assim como uma flor, fomos criados para florescer, e não para murchar na videira.

Então preocupe-se menos e viva mais cada momento, pois ele é único e não irá se repetir…

publicado por pensamentoslucena às 10:35

Janeiro 27 2015

untitled.png

 

Um professor pediu para que os alunos levassem batatas e uma bolsa de plástico para a aula. Ele pediu para que separassem uma batata para cada pessoa de quem sentiam mágoas, escrevessem os seus nomes nas batatas e as colocassem dentro da bolsa.

Quase todas as bolsas ficaram muito pesadas. A tarefa era a seguinte: Durante uma semana os alunos tinham que levar a bolsa com as batatas para todos os lados.

As batatas foram apodrecendo naturalmente com o tempo. O fato de ficar atento à bolsa, para não esquecê-la em nenhum lugar, fazia com que os alunos deixassem de prestar atenção a outras coisas que eram importantes para eles. O incômodo de carregar a bolsa, o tempo todo, acabou mostrando o tamanho do peso que tem a mágoa.

Quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, nossos pensamentos enchem-se de mágoa, aumentando o estresse e roubando nossa alegria.
Perdoar e deixar esses sentimentos irem embora é a única forma de trazer de volta a paz e a calma.
Para não carregar essa bolsa cheia de mágoas, jogue fora suas “batatas” e deixe o ressentimento de lado.
Faz bem para você, para a vida e para quem está perto de você.

publicado por pensamentoslucena às 10:13

Janeiro 27 2015

images9FAM06OL.jpg

 

Nunca se sabe onde está uma despedida.

Até no afã do até logo pode esconder-se um nunca mais.

Na frase infeliz, na simples conversa, algo pode estar morrendo, do amor ou da amizade.

Há despedidas que não são patentes.

Não se lhes percebe o estalo do afastamento, que pode estar no instante de mau humor, na resposta infeliz, na alegria que não se repete ou na palavra que deixamos de dar e receber.

Às vezes, está na palavra que dizemos.

Nem sempre as pessoas se separam: esgarçam-se às vezes.

É algo que se afasta sem romper completamente. Também no que esgarça pode haver despedida pois, embora não haja perda de matéria, nunca mais será como antes.

Despedir-se é sutil, nem sempre aparece.

Seres em mutação, vivemos a mudar sem saber.

Na mudança, transforma-se em recordação o que antes era união e vontade, amizade ou convivência.

A despedida não é por querer: acontece a despeito. Um simples “até já” pode conter inimagináveis nuncas. Ou sempres.

Nosso destino é preso a acontecimentos semi-controláveis. Ou impulsos, cansaços, e as discordâncias, são imprevisíveis. E geram despedidas antes insuperáveis.

Ninguém sabe de quem se afastará.

Nem quais as amizades e amores de toda a vida, nada obstante existam.

Raros captam a dor que estala em cada hipótese de despedida.

Separar-se contém sempre a hipótese da despedida.

 

As grandes despedidas dão-se – contudo – sem que o percebamos.

As grandes despedidas infiltram-se no cotidiano e nos atos corriqueiros de cada dia sem ser percebidas.

Muitos anos depois, vamos verificar que disfarçado em dia-a-dia ali estavam e estalavam saudades antecipadas, vários nuncas dos quais jamais suspeitamos. Nunca se sabe onde está uma despedida.

A não ser muito depois.

publicado por pensamentoslucena às 09:50

Janeiro 27 2015

imagesDDY3JSYY.jpg

 

Ao lado de uma bela roseira, morava um velho galho e suas já poucas folhas.

Uma rosa dirigindo-se ao galho, perguntou o porque, do seu silêncio.
- É a solidão a qual, me encontro, neste local. Mas agora estou melhor, pois, você falou comigo. Tenho me sentido muito só.

Quando eu era jovem como você, todos que por aqui passavam, me davam atenção. A partir daquele dia, o galho mesmo sabendo que não possuía mais o brilho da juventude, começou a sentir que estava mais vivo do que nunca. A rosa conversava todos os dias com ele, ouvindo com muito interesse, os conselhos, que dele recebia!

A velhice para alguns, é o fim de tudo. Isto acontece, por sentirem-se discriminados, pelo fator idade. As pessoas precisam conscientizar-se, de que os anos e a vida do ser humano velho, conta mais que qualquer currículo escolar.

O jovem na sua maioria é idealista e entusiasmado, mas sempre falta algo, que se chama experiência. As nossas vitórias na vida dependem de nós e das oportunidades, que os outros nos oferecem. Dizer que vencemos ou perdemos sozinhos, não é verdade…

publicado por pensamentoslucena às 09:29

Janeiro 27 2015

imagesGSAHR4QX.jpg

 

Algumas pessoas olham para o passado e conseguem perceber as lições, ainda que a custo de muito sofrimento valorizam o aprendizado, pois conseguem aprender com a experiência passada, outras só se lamentam sobre o corrido, repetindo o mesmo padrão por anos, sem aprenderem absolutamente nada. Essas geralmente se colocam no papel de vítimas, onde só conseguem se lamentar sem nada fazer para mudar.

O que deixou de fazer há anos atrás e que até hoje está sofrendo as consequências? Não terá sofrido o suficiente para perceber que algo diferente deve ser feito? Mas o quê fazer? Isso somente você poderá responder.

Quem sabe poderá começar pensando em ser mais flexível?

Mais aberto às mudanças?

Você só consegue pensar que não há mais como mudar, afinal, já se passaram tantos anos?

Você já se sente velho para aprender?

Nada disso!

Velho é quem para de aprender, não se atualiza, e hoje vivemos em constante processo de mudança, quando pensamos em algo, já mudou!

Enquanto continuar acreditando que as coisas devem ser feitas sempre da mesma maneira, possivelmente tudo continuará tendo o mesmo resultado.

É preciso estar em constante aprendizado, sair da zona de conforto, aberto a mudanças, seja sobre o que for.

 

Responda a si mesmo às seguintes perguntas:

- O que tem feito por você?

- Tem dito não, quando essa deve ser a resposta? Ou ainda continua sempre querendo agradar a todos, fazendo tudo por todos?

- Você se esquece constantemente de suas necessidades?

- Tem tido momentos de lazer, tem feito algo para se divertir? O que gosta de fazer e não faz há muito tempo?

- Há quanto tempo você não dá um sorriso, ou uma gostosa gargalhada?

- Como se sente em relação ao seu trabalho?

- Tem sido rígido consigo mesmo e com os outros?

- Está em constante busca de aprovação e reconhecimento por se sentir sem valor?

- Consegue identificar seus sentimentos ou está sempre em constante movimento para não entrar em contato com o que está dentro de você?

- Está constantemente se frustrando por criar muitas expectativas?

Analise com calma todas essas questões e reavalie sua vida, suas relações.

As dúvidas, os medos, mágoas, ressentimentos, culpa, frustrações, críticas, julgamentos, rigidez, cobranças, são todos obstáculos ao crescimento. Transforme tudo isso.

Comece se observando mais, pensando sobre todas essas questões. Cultive dentro de você a esperança, a fé, mesmo quando tudo parecer estar perdido. É a harmonia consigo mesmo e com aqueles com quem convive que lhe trará paz interior e preencherá seu vazio. É o amor por si mesmo e o respeito por seus valores e sentimentos que o fará se sentir uma pessoa de valor! E isso com certeza ninguém poderá lhe dar, mas também ninguém poderá lhe tirar, é uma conquista absolutamente sua e que com certamente fará toda diferença em sua vida!

Depois de todas essas reflexões e prováveis mudanças, talvez a história que irá contar quando encontrar um amigo seja bem diferente. Eu espero sinceramente que seja!

publicado por pensamentoslucena às 09:06

Janeiro 27 2015

untitled.png

 

Como você reage às críticas ? Elas põem você para baixo ? Muitas pessoas estão ansiosas para reclamar e criticar só porque tem um prazer perverso em colocar os outros para baixo. Você realmente quer que estas pessoas controlem a maneira como você se vê ?

Muitas críticas são úteis e podem nos ajudar a mudar de maneira positiva. Imagine como seria difícil melhorar se nunca recebêssemos feedback. Mas uma crítica é apenas a opinião de uma pessoa. Se você deixa as críticas moldarem o modo como pensa sobre si mesmo, então sua felicidade está à mercê dos outros.

Quando alguém criticá-lo, procure objetivamente por algo positivo e útil no que está sendo dito. Então descarte o resto. Isso não precisa deprimi-lo.

Quando você vive com paixão e propósito, esforçando-se de maneira sincera para fazer o melhor que consegue, será que a opinião dos outros é tão importante assim ? Pensamentos negativos de outras pessoas, particularmente os sem fundamento, não valem o esforço da preocupação que causam.

Existem muitas pessoas a quem você nunca vai agradar. Isso é problemas delas – não seu.

Aprenda o que puder com seus críticos. Depois, avance com confiança e determinação.

publicado por pensamentoslucena às 08:58

Janeiro 27 2015

imagesYRT0QIOZ.jpg

 

Meu avô levou-me ao lago da fazenda, quando eu tinha mais ou menos sete anos, e me pediu para jogar uma pedra na água. Pediu-me para observar os círculos formados pela pedra e pelos seus respingos ao bater na água.

Então pediu que eu pensasse sobre mim mesmo como sendo aquela pedra.

– Você criará muitos respingos pela sua vida e as ondas que vêm destes respingos perturbarão a paz de todas as pessoas à sua volta. Ele disse.

E completou:

– Lembre-se de que você é o responsável pelo que você põe em seu círculo e este círculo tocará muitos outros círculos. Você precisará viver de tal forma que permita que o bem em seu círculo envie paz e bondade aos outros. O respingo que vem da raiva e do ciúme enviarão estes mesmos sentimentos aos outros círculos. Você é o responsável por ambos.

Foi a primeira vez que eu compreendi que cada pessoa cria interiormente a paz ou a discórdia que se espalhará pelo mundo. Nós não podemos criar paz se, por dentro, estamos cheios de conflitos, ódio, dúvidas e raiva. Irradiamos os sentimentos e os pensamentos, sejam ditos ou não.

Os respingos do que temos por dentro se espalha pelo mundo, criando beleza ou discórdia, combinados com todos os outros círculos de vida.

publicado por pensamentoslucena às 08:22

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
24

25
31


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO