Pensamentos

Setembro 16 2015

CASAR POR CARENCIA.jpg

 

A carência afetiva é um mal que atinge todas as faixas etárias, culturas e classes sociais.  

É um mal que consome as pessoas devagarinho.

A indiferença da sociedade atual face aos problemas do mundo, faz com que as pessoas sintam-se sozinhas e carentes.  

Há cada vez mais pessoas solitárias enquanto a população cresce.

As pessoas têm sede de amor.

O problema é que raramente querem ser fonte.

E nessa engrenagem há muita gente infeliz. Então corre-se de um lado para o outro. 

Engana-se os outros e a si mesmo. 

 

Quando Jesus andou na terra, tenho certeza que não precisava de nada. Ele era auto-suficiente. Apesar disso, viveu tudo: Ele andou, trabalhou, se entristeceu, chorou, sentiu fome, angústia, dor, morreu e ressurgiu. E vivendo tudo isso, amou. Amou até o fim, até pedir perdão para os que o crucificaram. E tudo o que Ele viveu, foi para nos mostrar o exemplo. De nada serviria se Ele tivesse pregado e não vivido as próprias palavras. Como nós. Mais que falar, precisamos viver.

 

O dia que as pessoas compreenderem que a solução está dentro delas mesmas, então o mundo terá uma chance de sair desse caos. Se você quer ser amado, ame! Quer receber um sorriso? Quer carinho? Dê ternura até não agüentar mais. Quer atenção? Seja atencioso!

Talvez não funcione imediatamente. É um remédio que precisa de um tempo para começar a fazer efeito. Mas, quando você estiver curado interiormente, vai ser outra pessoa, de maneira tal que será impossível não receber de volta a felicidade que espalhou.  Temos a mania de querer comprar tudo. Mas muitas coisas da vida precisamos plantar, cuidar e colher com nossas próprias mãos. Nem tudo se vende e se compra e afeto faz parte dessas raras coisas.

Não amamos a Deus por que Ele nos amou primeiro? Então, vivamos de maneira que possamos ser os primeiros a dar afeto, amor, atenção. Sejamos os antídotos do ódio e da indiferença. Tudo o que virá após, será compensação. Estaremos contribuindo assim para uma sociedade mais humana, mais justa e mais equilibrada.

 

 

Letícia Thompson

publicado por pensamentoslucena às 13:01

Setembro 16 2015

desESPERAR.jpg

 

Quando o homem alcança o estado de desesperança, ele age por desespero. Como a própria palavra diz "des esperar" é deixar de esperar, é chegar ao limite ou fim de alguma coisa.

Agir por desespero é tomar atitudes que, se pensadas, jamais se tomaria. É se deixar levar por emoções que acabam comandando nossas ações. Há pessoas que desesperam-se facilmente, são mais frágeis e vivem uma vida de inquietudes.

Mas a ação por desespero pode ser mais complicada, porque nunca vem sem conseqüências.

Age-se por desespero quando a esperança acaba e nada mais resta. Então procura-se outras alternativas para que a dor desse fim diminua. 

 

Quem age por desespero porque acha que já não há mais escolhas, deve saber que sempre há escolhas. Nós fazemos nossa vida, embora os minutos e as horas nos atropelem. Mas somos nós que construímos, ou destruímos, dependendo do caminho escolhido.

Somos nós os artistas da nossa vida e se optamos pelo vermelho, amarelo ou cinza só nós somos responsáveis.

E quando dentro de você a desesperança se mostrar inevitável, encare-a de frente! Se ainda te resta um sopro de emoção dentro do peito e uma ansiedade de viver a vida e ser feliz, é que no seu interior ainda vive a fé, a esperança e o amor. Dê a mão a esses três aliados e segure bem forte!...

Mesmo se você não percebe, os braços do Deus Pai estão em volta de você.

Tenho certeza que uma nova tela branca vai aparecer na sua frente e os pincéis e variadas cores para que você possa se dar uma nova chance.

A esperança perdida se reconciliou com a vida.

 

Letícia Thompson

 

publicado por pensamentoslucena às 11:12

Setembro 16 2015

mulher_bonita.jpg

 

A mulher faz parte do alicerce do mundo, é a Flor que foi criada depois que todas as flores já existiam, porque olhando à Sua volta o Senhor nada encontrou que satisfizesse Seu coração para dar ao homem uma companhia. Nem as estrelas, nem o infinito, nem os campos e todas as coisas criadas.

E foi com delicadeza, carinho e certamente muito amor que Ele a moldou, sendo inspirado pelo belo que existia, de maneira que estivesse ao lado do homem para que este sentisse que o que faltava nele, ela completaria.

E talvez seja por ter sido o ponto final de toda a criação que ela veio assim diferente, voluntária, com uma sensibilidade mais aguçada, um pouco de manha, pensando com o coração, forte o bastante para gerar filhos e dar continuidade ao mundo.

Imperfeita tanto quanto se pode ser, construiu e constrói a história, ora trazendo perdição, ora a salvação, mas sempre e sempre caminhando na busca de um lugar que lhe foi dado por direito desde o início.

Maliciosa, consegue o que quer com doçura, como as flores que atraem as abelhas mais avisadas, deixando a elas no final a impressão de serem as grandes e fortes vencedoras. E ela ainda ri... com o peito cheio de ternura!!!

Pérola reconstruída à poder de dores, ela encanta o mundo, resgata sonhos perdidos e traz esperança à terra a cada grito, cada raio de luz que vai espalhando, prometendo à terra um novo amanhã.

 

Letícia Thompson

publicado por pensamentoslucena às 10:15

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
19

20
26

27


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO