Pensamentos

Novembro 03 2015

48674.jpg

 

 

DOMINE sua fala. Diga sempre menos do que pensa. Cultive uma voz baixa e suave.


PENSE ... antes de fazer uma promessa e depois não a quebre, não importa o quanto lhe custe cumpri-la.

 

NUNCA ... deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa meiga e animadora a uma pessoa ou a respeito dela.


TENHA ... interesse nos outros - em suas ocupações, em seu bem-estar, seus lares e família. Seja sempre alegre com os que riem e lamente com os que choram. Aja de tal maneira que as pessoas com quem se encontrar sintam que você lhes dispensa atenção e lhes dá importância

.
SEJA alegre. Conserve-se sorrindo. Ria das histórias boas e aprenda a contá-las.


CONSERVE... a mente aberta para todas as questões de discussão. Investigue, mas não argumente. É próprio das grandes mentalidades discordar e ainda conservar a amizade do seu oponente.


DEIXE ... que suas virtudes falem por si mesmas e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros. Condene murmúrios. Faça uma regra de falar só coisas boas dos outros.


TENHA... cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e críticas não valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.

 

NÃO ... faça questão das observações más a seu respeito. Viva de modo que ninguém as acredite.

 

NÃO... seja excessivamente zeloso dos seus direitos. Trabalhe, tenha paciência, conserve-se calmo, esqueça-se de si mesmo e receberá a recompensa. "A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda." Que Deus abençoe sua vida!!

publicado por pensamentoslucena às 10:01

Novembro 03 2015

imagesHTQA958X.jpg

 

Não permitir a manifestação de grande alegria ou grande lamento em relação a qualquer acontecimento, uma vez que a mutabilidade de todas as coisas pode transformá-lo completamente de um instante para o outro; em vez disso, usufruir sempre o presente da maneira mais serena possível: isso é sabedoria de vida.
 
Em geral, porém, fazemos o contrário: planos e preocupações com o futuro ou também a saudade do passado ocupam-nos de modo tão contínuo e duradouro, que o presente quase sempre perde a sua importância e é negligenciado; no entanto, somento o presente é seguro, enquanto o futuro e mesmo o passado quase sempre são diferentes daquilo que pensamos.
 
Sendo assim, iludimo-nos uma vida inteira.
Ora, a busca do passado é sempre inútil, e a preocupação com o futuro o seja com frequência, de modo que somente o presente constitui o cenário da nossa felicidade, mesmo se a qualquer momento se vier a transformar-se em passado e, então, tornar-se tão indiferente como se nunca tivesse existido. Onde fica, portanto, o espaço para a nossa felicidade?

Arthur Schopenhauer, in "A Arte de Ser Feliz"
publicado por pensamentoslucena às 08:19

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
20
21

22
28

29


links
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO