Pensamentos

Maio 21 2012

 

 

Envelheço quando me fecho para as novas idéias e me torno radical. Envelheço quando o novo me assusta e minha mente insiste no comodismo. Envelheço quando meu pensamento abandona a casa e retorna sem nada. Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar. Envelheço quando penso muito em mim mesmo e me esqueço dos outros. Envelheço quando penso em ousar mas temo o preço da ousadia. Envelheço quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta da minha alma. Envelheço quando tenho chance de amar mas vence o medo de arriscar. Envelheço quando paro de lutar "Envelheço quando me fecho para as novas idéias e me torno radical. Envelheço quando o novo me assusta e minha mente insiste no comodismo.
publicado por pensamentoslucena às 13:14

Abril 27 2012

 

 

Envelheço quando me fecho para novas idéias e me torno radical. Envelheço quando o novo me assusta e minha mente insiste em não aceitar. Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar.
Envelheço quando meu pensamento abandona sua casa e retorna sem nada a acrescentar.
Envelheço quando muito me preocupo e depois me culpo por não ter tido tantos motivos para me preocupar.
Envelheço quando penso em ousar e já até antevejo o preço que terei que pagar pelo ato, mesmo que os fatos insistam em me contrariar. Envelheço quando tenho a chance de amar e daí o coração de dispõe a pensar: “Será que vale a pena correr o risco de me dar? Será que vai compensar?”.
Envelheço quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta de minha alma e me ponho a lamentar.
Envelheço, enfim, quando paro de lutar.
publicado por pensamentoslucena às 11:51

Junho 07 2010

Envelheço quando me fecho para novas idéias e me torno radical. Envelheço quando o novo me assusta e minha mente insiste em não aceitar. Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar. Envelheço quando meu pensamento abandona sua casa e retorna sem nada a acrescentar. Envelheço quando muito me preocupo e depois me culpo por não ter tido tantos motivos para me preocupar. Envelheço quando penso em ousar e já até antevejo o preço que terei que pagar pelo ato, mesmo que os fatos insistam em me contrariar. Envelheço quando tenho a chance de amar e daí o coração de dispõe a pensar: “Será que vale a pena correr o risco de me dar? Será que vai compensar?”. Envelheço quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta de minha alma e me ponho a lamentar. Envelheço, enfim, quando paro de lutar.

publicado por pensamentoslucena às 10:48

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
blogs SAPO