Pensamentos

Março 13 2014

 

Preocupações são improdutivas e freqüentemente pioram a situação. Designar a culpa poderia ser útil se você conseguisse inverter o fluxo do tempo, mas você não pode.

Agora mesmo, você pode agir ou pode esperar a vida melhorar.
Mas nunca haverá caminho a seguir que não seja de sua responsabilidade. Seus desafios são seus. Eles podem ser os maiores bens que você possui se você aceitá-los e trabalhar para vencê-los.

Jamais perca tempo culpando outras pessoas por suas faltas ou as desgraças do mundo. Compreenda que o que
importa na vida  é aquilo que está sob seu controle.

Você pode encontrar falhas nos atos dos demais e nos seus, mas em vez de distribuir censuras ou culpas pessoais, aja para eliminá-las.

publicado por pensamentoslucena às 09:10

Novembro 11 2013

 

 

Um capelão militar elaborou, certa vez, uma "Tabela de Preocupações", baseando-se nos problemas que homens e mulheres haviam lhe trazido durante os anos que tinha trabalhado naquela função.

Ele concluiu que as preocupações se encaixavam nas seguintes categorias:

- Preocupações com coisas que nunca aconteceram - 40%

- Preocupações com decisões tomadas no passado e que não podem ser mudadas - 30%

- Preocupações com enfermidades que nunca aconteceram - 12%

- Preocupações com adultos, crianças e amigos (que eram capazes de tomar conta de si mesmos) - 10%

- Preocupações com problemas verdadeiros - 8 %

De acordo com a tabela, 92% de todas as preocupações referem-se a situações que não podemos controlar e que deveriam ser deixadas nas mãos de Deus.

 

 A verdade é que a maioria de nossas ansiedades está enraizada na falta de confiança em Deus.

Simplesmente não acreditamos que Ele é suficientemente grande e suficientemente capaz de cuidar de nossos problemas, de nos dar o que desejamos e de nos manter - e manter também as pessoas que amamos - longe dos perigos.

Quando conhecemos verdadeiramente a Deus, é fácil entendermos como nossas preocupações são inúteis na maior parte do tempo.

 

Algumas pessoas se preocupam com o que poderia ser dito, outras com o que não foi dito, outras se preocupam com o que poderia acontecer, ou o que não aconteceu, mas deveria ter acontecido.

Há ainda as que se preocupam com o futuro, ao passo que outras se afligem com as consequências de seus atos passados.

 

Deixe que JESUS tome conta de suas preocupações hoje e aproveite as coisas novas da vida que Ele lhe dá......1 Pedro 5.7.

 

"A preocupação é como uma cadeira de balanço: mantém voce ocupado, porém não leva a lugar nenhum".

publicado por pensamentoslucena às 11:07

Fevereiro 05 2013

 

 

 

 

Um capelão militar elaborou, certa vez, uma "Tabela de Preocupações", baseando-se nos problemas que homens e mulheres haviam lhe trazido durante os anos que tinha trabalhado naquela função.

Ele concluiu que as preocupações se encaixavam nas seguintes categorias:-

Preocupações com coisas que nunca aconteceram - 40%.

Preocupações com decisões tomadas no passado e que não podem ser mudadas - 30%.

Preocupações com enfermidades que nunca aconteceram -12%.

Preocupações com adultos, crianças e amigos (que eram capazes de tomar conta de si mesmos) - 10%.

Preocupações com problemas verdadeiros - 8%.

De acordo com a tabela, 92% de todas as preocupações referem-se a situações que não podemos controlar e que deveriam ser deixadas nas mãos de Deus.

 A verdade é que a maioria de nossas ansiedades está enraizada na falta de confiança em Deus.

 

Simplesmente não acreditamos que Ele é suficientemente grande e suficientemente capaz de cuidar de nossos problemas, de nos dar o que desejamos e de nos manter - e manter também as pessoas que amamos - longe dos perigos.

Quando conhecemos verdadeiramente a Deus, é fácil entendermos como nossas preocupações são inúteis na maior parte do tempo.

 

 Algumas pessoas se preocupam com o que poderia ser dito, outras com o que não foi dito, outras se preocupam com o que poderia acontecer, ou o que não aconteceu, mas deveria ter acontecido. Há ainda as que se preocupam com o futuro, ao passo que outras se afligem com as consequências de seus atos passados.

 

Deixe que JESUS tome conta de suas preocupações hoje e aproveite as coisas novas da vida que Ele lhe dá......1 Pedro 5.7. "

 

A preocupação é como uma cadeira de balanço: mantém voce ocupado, porém não leva a lugar nenhum". extraído do livro: Pequeno devocional de Deus..

publicado por pensamentoslucena às 10:37

Maio 15 2012

 

 

 Um capelão militar elaborou, certa vez, uma "Tabela de Preocupações", baseando-se nos problemas que homens e mulheres haviam lhe trazido durante os anos que tinha trabalhado naquela função. Ele concluiu que as preocupações se encaixavam nas seguintes categorias: - Preocupações com coisas que nunca aconteceram - 40% - Preocupações com decisões tomadas no passado e que não podem ser mudadas - 30% - Preocupações com enfermidades que nunca aconteceram - 12% - Preocupações com adultos, crianças e amigos (que eram capazes de tomar conta de si mesmos) - 10% -Preocupações com problemas verdadeiros - 8 % De acordo com a tabela, 92% de todas as preocupações referem-se a situações que não podemos controlar e que deveriam ser deixadas nas mãos de Deus. A verdade é que a maioria de nossas ansiedades está enraizada na falta de confiança em Deus. Simplesmente não acreditamos que Ele é suficientemente grande e suficientemente capaz de cuidar de nossos problemas, de nos dar o que desejamos e de nos manter - e manter também as pessoas que amamos - longe dos perigos. Quando conhecemos verdadeiramente a Deus, é fácil entendermos como nossas preocupações são inúteis na maior parte do tempo. Algumas pessoas se preocupam com o que poderia ser dito, outras com o que não foi dito, outras se preocupam com o que poderia acontecer, ou o que não aconteceu, mas deveria ter acontecido. Há ainda as que se preocupam com o futuro, ao passo que outras se afligem com as consequências de seus atos passados. Deixe que JESUS tome conta de suas preocupações hoje e aproveite as coisas novas da vida que Ele lhe dá......1 Pedro 5.7. "A preocupação é como uma cadeira de balanço: mantém voce ocupada, porém não leva a lugar nenhum". extraído do livro: Pequeno devocional de Deus..

publicado por pensamentoslucena às 12:08

Janeiro 14 2010

Um capelão militar elaborou, certa vez, uma "Tabela de Preocupações", baseando-se nos problemas que homens e mulheres haviam lhe trazido durante os anos que tinha trabalhado naquela função. Ele concluiu que as preocupações se encaixavam nas seguintes categorias: - Preocupações com coisas que nunca aconteceram - 40% - Preocupações com decisões tomadas no passado e que não podem ser mudadas - 30% - Preocupações com enfermidades que nunca aconteceram - 12% - Preocupações com adultos, crianças e amigos (que eram capazes de tomar conta de si mesmos) - 10% -Preocupações com problemas verdadeiros - 8 % De acordo com a tabela, 92% de todas as preocupações referem-se a situações que não podemos controlar e que deveriam ser deixadas nas mãos de Deus. A verdade é que a maioria de nossas ansiedades está enraizada na falta de confiança em Deus. Simplesmente não acreditamos que Ele é suficientemente grande e suficientemente capaz de cuidar de nossos problemas, de nos dar o que desejamos e de nos manter - e manter também as pessoas que amamos - longe dos perigos. Quando conhecemos verdadeiramente a Deus, é fácil entendermos como nossas preocupações são inúteis na maior parte do tempo. Algumas pessoas se preocupam com o que poderia ser dito, outras com o que não foi dito, outras se preocupam com o que poderia acontecer, ou o que não aconteceu, mas deveria ter acontecido. Há ainda as que se preocupam com o futuro, ao passo que outras se afligem com as consequências de seus atos passados. Deixe que JESUS tome conta de suas preocupações hoje e aproveite as coisas novas da vida que Ele lhe dá......1 Pedro 5.7. "A preocupação é como uma cadeira de balanço: mantém voce ocupada, porém não leva a lugar nenhum". extraído do livro: Pequeno devocional de Deus..

publicado por pensamentoslucena às 08:27

Dezembro 15 2009

 

Um capelão militar elaborou, certa vez, uma "Tabela de Preocupações", baseando-se nos problemas que homens e mulheres haviam lhe trazido durante os anos que tinha trabalhado naquela função. Ele concluiu que as preocupações se encaixavam nas seguintes categorias: - Preocupações com coisas que nunca aconteceram - 40% - Preocupações com decisões tomadas no passado e que não podem ser mudadas - 30% - Preocupações com enfermidades que nunca aconteceram - 12% - Preocupações com adultos, crianças e amigos (que eram capazes de tomar conta de si mesmos) - 10% -Preocupações com problemas verdadeiros - 8 % De acordo com a tabela, 92% de todas as preocupações referem-se a situações que não podemos controlar e que deveriam ser deixadas nas mãos de Deus. A verdade é que a maioria de nossas ansiedades está enraizada na falta de confiança em Deus. Simplesmente não acreditamos que Ele é suficientemente grande e suficientemente capaz de cuidar de nossos problemas, de nos dar o que desejamos e de nos manter - e manter também as pessoas que amamos - longe dos perigos. Quando conhecemos verdadeiramente a Deus, é fácil entendermos como nossas preocupações são inúteis na maior parte do tempo. Algumas pessoas se preocupam com o que poderia ser dito, outras com o que não foi dito, outras se preocupam com o que poderia acontecer, ou o que não aconteceu, mas deveria ter acontecido. Há ainda as que se preocupam com o futuro, ao passo que outras se afligem com as consequências de seus atos passados. Deixe que JESUS tome conta de suas preocupações hoje e aproveite as coisas novas da vida que Ele lhe dá......1 Pedro 5.7. "A preocupação é como uma cadeira de balanço: mantém voce ocupada, porém não leva a lugar nenhum". extraído do livro: Pequeno devocional de Deus..

publicado por pensamentoslucena às 08:58

Pensamentos, reflexões e otimismo para seu dia!!!
mais sobre mim
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
blogs SAPO

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: